2 Palavras Muito Perigosas – Frases de Reflexão

Existem 2 palavras muito perigosas que a gente adora usar em conjunto.

Mas que toda vez que a gente usa, determina que nós somos incapazes de aprender algo novo.

Eu diria mais…

>> Baixe aqui o meu Livro Digital “Os 7 Passos da Superação” <<

Palavras Muito Perigosas

O fato de a gente usar muito esse conjunto de palavras, é que determina que não consigamos resolver todos os problemas que temos na nossa vida.

Essas palavras são: “EU SEI”.

Quando a gente diz que sabe alguma coisa, se fecha totalmente a descobrir algo novo.

E ouso a dizer que esse hábito impede que a gente encontre soluções para os nossos problemas.

Portanto, fique atento se você não está usando muito “EU SEI”.

Eu sou Felipe Baqui e se você gostou desse conteúdo…

A gente se vê numa próxima mensagem.

Um Abraço.

Artigo Relacionado: A Síndrome do Eu Sei

Felipe Baqui

Felipe Baqui é analista de sistemas, advanced coach, especialista em desenvolvimento pessoal, tecnologia e marketing digital. Enfrentou aos 22 anos, a falência traumática de sua empresa. 10 anos depois começou um processo de autoconhecimento que possibilitou que hoje ele trabalhasse ajudando pessoas em processos de superação de grandes problemas.

Website: https://felipebaqui.com.br

8 Comentários

  1. Maria de Fátima Cavalcanti Belisio

    Olá Felipe, resolvi fazer um comentário por não concordar em parte com as duas palavrinhas que você nos adverte para não usarmos com frequência. Antes de ler achei que as palavras seriam “não posso”, pois se opõe a um versículo bíblico muito conhecido que diz: “Tudo posso naquele que me fortalece”, voltando as duas palavrinhas a minha discórdia remete ao fato de entender que EU SEI é uma afirmação positiva, então ao afirmarmos que sabemos, estamos transmitindo ao nosso cérebro que somos sábios sem se importar o quanto sabemos sobre o assunto, e mesmo fazendo essa afirmação sem ter a certeza desse saber , seremos instigados a buscar o conhecimento sobre a questão. Agora quero que entenda que não estou questionando seus conhecimentos, suas teorias, apenas discordando sobre esse ponto, já que existe um espaço aberto pra isso.

    • Olá Maria. Obrigado por seu comentário. É sempre bom olhar as questões por novos ângulos e é justamente sobre isso que fala o vídeo. Neurologicamente falando, quando dizemos o conjunto “eu sei”, acionamos um mecanismo na nossa mente que nos coloca numa posição defensiva a respeito de novas ideias. O “Eu sei” é um gatilho para entrarmos num modo de proteção à nossa individualidade e por mais positiva que pareça a ideia, ela nos cria barreiras a aprender coisas novas. De qualquer forma respeito a sua opinião de que esse conjunto é positivo, mas tenho que salientar que o saber é apenas uma ilusão, pois tanto filosoficamente quanto cientificamente, não temos certeza de absolutamente nada. Por isso cunhamos o termo fé, que se trata de acreditar, mesmo que não se possa provar. Um grande abraço e obrigado por abrilhantar esse conteúdo com suas ideias.

    • Marcos

      Sou Marcos de São Paulo,Capital ok

  2. José alencar

    Meu comentário não passou na censura.
    Dizia que nos meus 90 anos errei muito mas também aprendi com meus erros. Também que o que sei é uma gota, o que preciso saber é um oceano.

  3. José alencar

    Agora, acho que passou. Isso prova que ainda estou muito cru. Dizia também que enquanto habitamos estamos este planeta devemos ter a humildade se reconhecer que somos eternos aprendizes.

    • Olá Sr. José! Bom tê-lo aqui comentando minhas postagens. Fico muito feliz que o meu conteúdo esteja servindo como material para pesquisas e aprendizado. É sempre o bom saber que o nosso trabalho, deixa rastros no mundo. Continue acompanhando.
      Um abraço.
      Felipe Baqui

  4. Pingback: A Síndrome do Eu Sei - Grandes Conquistas - Grandes Conquistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *