3 Coisas Que Você Dá Importância Mas Não Deveria – Grandes Conquistas

Nada acaba mais com o meu dia do que uma notícia ruim logo pela manhã. É por esse motivo que não vejo TV, não ouço rádio, não leio jornal e não busco notícias na internet.

Você não tem ideia de como isso mudou minha vida. Hoje sou uma pessoa muito mais tranquila e realizadora. Mas isso não veio de graça. Primeiro tive que descobrir as 3 coisas que você dá importância mas não deveria.

E hoje, eu costumo aconselhar as pessoas: “fuja das últimas notícias do mundo!”.

Elas só servem para ter colocar para baixo.

Não se deixa de dar atenção às notícias de uma hora para a outra. Se você for como eu era, deve estar com uma voz gritando na sua cabeça me chamando de alienado, ou falando para você parar de ler esse artigo.

Esse hábito de me afastar das notícias vem de uma estratégia muito bem elaborada, para alcançar certos objetivos na minha vida.

Durante meus estudos sobre como funciona a mente humana, me deparei com certos conceitos que me fizeram repensar certos hábitos.

O hábito de ficar grudado nas notícias foi um deles e isso me gerou bastante resultado, não só pelo tempo economizado, mas principalmente porque possibilitou que eu tivesse mais energia para trabalhar e a mente mais focada no que eu faço.

>> Clique aqui e descubra como superei 10 anos de adversidades na minha vida <<

Eu vivia grudado nas notícias pela internet durante o dia e à noite nos telejornais. Vivia cansado com uma sensação de esgotamento físico e mental, mas eu “precisava” me manter informado.

Eu precisava entender todos os lados dos fatos para formar a minha opinião a respeito de tudo que estava havendo no mundo.

Segui assim até que, como eu já disse, alguns estudos me fizeram ficar presente para quanto tempo e energia eu estava desperdiçando com 3 coisas que eu dava importância mas não deveria.

Mudei radicalmente. Levou algum tempo para conseguir me desapegar, mas hoje em dia eu vejo o benefício de ter largado esses 3 hábitos terríveis que eu vou compartilhar contigo agora.

>> Clique aqui e descubra como superei 10 anos de adversidades na minha vida <<

Você Não Precisa Saber

Uma das coisas que mais demorou para eu aceitar e a tomar uma providência, foi a descoberta de que eu não precisava saber de tudo.

Na verdade o que eu sabia, mesmo me mantendo grudado nos noticiários 24 horas por dia, era apenas a ponta do iceberg.

E na verdade eu sabia disso. Eu vivia com aquela sensação de que, apesar de estar vendo ou ouvindo a notícia, ela estava incompleta ou estava sendo financiada por algum poder escuso. Pura teoria da conspiração.

As vezes me pegava pensando o que realmente estava acontecendo e perdia horas dos meus dias simplesmente fazendo ensaios mentais sobre a veracidade daquilo que acabara de ouvir. Puro desperdício de tempo, energia e de vida.

Ao me deparar com o conceito de que eu não precisava saber, pois eu não sabia a verdade mesmo, tive que tomar uma decisão: ou eu continuava grudado nas notícias gastando tempo e energia, ou arrumava alguma forma de “desplugar”.

A decisão de continuar era obviamente a errada, mas desplugar não seria nada fácil.

Eu havia programado a minha mente durante anos para dar importância às notícias e isso não se muda da noite para o dia, ao menos sem conhecer métodos eficazes, que eu trato em outro artigo.

De imediato, quando comecei a realizar a tarefa de me afastar das notícias para ter mais tempo e qualidade de vida, outro hábito saltou aos meus olhos como algo que eu dava muita importância também.

Portanto eu te digo com todas as letras, “fuja das últimas notícias do mundo!”.

>> Clique aqui e descubra como superei 10 anos de adversidades na minha vida <<

Você Não Precisa Ter Uma Opinião

Sabe aquelas pessoas que sempre tem um exemplo para contar sobre o assunto em pauta? Pois é. Eu devia ser assim, embora ninguém nunca tenha me dito isso diretamente.

É que eu sempre tinha uma opinião formada sobre todos os assuntos que eram discutidos, e essa opinião na minha visão era pautada em fatos, pois afinal eu “conhecia” todos os lados da questão discutida.

Não sei se desenvolvi essa hábito após ter sido confrontado na infância ou algo do gênero. Mas eu tinha o hábito de formar opinião sobre os assuntos dos noticiários e defendia essa opinião com muitos argumentos.

Hoje em dia eu fico consternado em pensar na quantidade de tempo que eu gastei da minha vida. Eu vivia discutindo com outras pessoas, assuntos que não tinham a menor relevância para a minha vida.

Isso somente porque elas tinham visões divergentes da minha naquele assunto.

Eram conversas acaloradas tipo, sobre a situação política na Bósnia.

Hoje eu vejo que é um total desperdício de tempo e de vida. Se você não é nem mesmo conhece nenhum cidadão Bósnio, você ficar discutindo sobre a política desse país.

Você já parou para pensar no que você seria capaz de fazer com o tempo e a energia que você gasta? Formando e defendendo opiniões sobre assuntos que, ou não influenciam em nada a sua vida ou influenciam tão pouco, que seria mais relevante você discutir sobre futebol?

Esse hábito, foi mais uma luta para eliminar. E quando eu comecei a fazê-lo saltou o terceiro e derradeiro hábito que me drenava muita energia e tempo.

>> Clique aqui e descubra como superei 10 anos de adversidades na minha vida <<

A Opinião Dos Outros Não Importa

Essa chamada certamente vai ser a mais comentada do artigo. Eu descobri que a opinião dos outros sobre assuntos que não interfere na minha vida, não tem a menor importância.

Não tem nem como mensurar a quantidade de tempo que eu gastei na vida, querendo saber a opinião das pessoas.

Mais triste foi a quantidade de tempo que eu gastei tentando convencer as pessoas de que as opiniões delas estavam erradas.

A sua opinião sobre esse artigo é importante para eu saber se escrevo coisas que são do interesse do público que quero alcançar.

Mas querer saber a sua opinião sobre a aproximação dos EUA e Cuba. Ou sobre a campanha presidencial americana, se você é democrata ou republicano, aí já é loucura demais.

Acontece que, quando temos hábitos fortes e enraizados, agimos automaticamente e reforçamos esses hábitos diariamente.

Chega o ponto de acreditarmos que não há outra forma da vida funcionar. Isso nos torna prisioneiros de certos hábitos.

Os hábitos que eu descobri que mais afetavam a minha vida, eram esses 3.

>> Clique aqui e descubra como superei 10 anos de adversidades na minha vida <<

E você? Você tem esses hábitos? Toparia tentar mudá-los? Que outros hábitos você tem que possam estar drenando a sua energia?

Escreva nos comentários abaixo. Aproveita e diz o que você achou sobre o artigo. Isso se você ainda não estiver removendo o hábito de formar opinião sobre as coisas.

Um Abraço,
Felipe Baqui

Artigo Relacionado: >> Quer Mudar O Mundo Comece Por Sua Mente <<

Felipe Baqui

Felipe Baqui é analista de sistemas, advanced coach, especialista em desenvolvimento pessoal, tecnologia e marketing digital. Enfrentou aos 22 anos, a falência traumática de sua empresa. 10 anos depois começou um processo de autoconhecimento que possibilitou que hoje ele trabalhasse ajudando pessoas em processos de superação de grandes problemas.

Website: https://felipebaqui.com.br

26 Comentários

  1. Cristiane

    Muito bom Felipe! Eu particularmente, já não assisto noticiários ha muito tempo! Foi difícil no iniciio, pq as pessoas diziam q eu não poderia me alienar do mundo, mas logo descobri que saber das coisas não iria mudar absolutamente nada! Percebi q previsava alimentar minha mente com coisas boas e pisitivas! Posso dizer q minha motivação mudou completamente, pq passei a substituir essas energias ruins com outras q me proporcionaram um ganho enorme nas minhas atividades e me tornar uma pessoa mais produtiva!

    • Cristiane, obrigado por seu comentário. Que bom que você também conseguiu superar a barreira que tentava te manter prisioneira naquele ciclo vicioso. Comigo fui assim também. É muito bom saber que não sou o único a levantar essa bandeira. Um grande abraço.

  2. Carlos

    Gratidão por compartilhar, concerteza me ajudou a expandir minha consciência, mais ainda! 🙂

    • Obrigado por comentar Carlos. É muito bom saber que pude colaborar. Um abraço.

  3. Zil nunes

    Penso exatamente como vc ja perdi muitas noites de sono, por causa dos noticiarios.

    • Eu não conheço algumas boas receitas para insônia, mas a melhor de todas para acabar com o sono é ver o noticiário antes de dormir. Obrigado por seu comentário Zil. Um abraço.

  4. Rosa Antonia

    Muito bom Felipe. Bem aprendi que ao assistir esses programas tanto no inicio do dia, qto no final, as noticias nos perseguição, nos veremos aquilo constantemente do nosso lado, ocorrendo com nós, será como estivéssemos fazendo planejamento; aquilo então nos perseguirá e não conseguiremos nos tranquilizar, a negativação estará ao nosso lado.

    • Pois é Rosa, perseguidos pelas notícias ruins não temos como produzir as boas, não é? Um abraço.

  5. pedro cruz

    não vejo noticias á um tempo;ultimamente as noticias não são agradavéis,com não perdo tempo.ainda vejo futbol e alguns filmes documntarios.

    • Legal Pedro. Vejo que você também não se deixa influenciar pelas notícias. Com isso você usa seu tempo em atividades que lhe trazem mais prazer. Um abraço.

  6. Graziele

    Boa noite Felipe,
    Amei sua matéria, até pq achava q só eu era a louca de ver canais fechados e esquecer que temos tantas tragédias anunciadas e que nada podemos e nem poderemos fazer.
    A opinião alheia nunca me importei mesmo, mas a TV parei de assistir deve ter uns dois anos.
    Já a minha opinião a dar as pessoas, eu era igual a vc, sempre tinha um “causo” pra contar RS.. Mas venho praticando fielmente para poder me desapegar disso.
    Parabéns pela matéria ,

    • Obrigado por seu comentário, Graziele. Tenho que te dizer que nossa atitude, ao contrário do que dizem, não é loucura, é simplesmente um ato para preservar a nossa sanidade. Que bom que você já conseguia espontaneamente se desapegar das opiniões alheias. Esse ainda é um desafio para mim, devo confessar. Fico triste de ver pessoas reforçando ideias que só as faz ficar mal consigo mesmas e ainda acabo tentando convencer as pessoas a deixar esse comportamento. Mas faz parte. Nenhum de nós é perfeito, não é? O importante é nos manter sempre em evolução.
      Um grande abraço.

  7. Fernanda Valério

    Boa noite Felipe,
    Meu maior desafio é desapegar das redes sociais..
    Perco muito tempo.
    Já desinstalei aplicativos, já apaguei perfils ms não demora muito acabo entrando de novo.
    Já percebi que as redes me trazem ansiedades e paralisa o meu dia.

    Preciso me curar desse vício… rs
    Me ajude!
    Abraços

    • Olá Fernanda! Obrigado por compartilhar seu desafio conosco. Realmente tentar ficar “antenado” com tudo que acontece ao nosso redor nos deixa realmente loucos. Uma coisa que posso te adiantar é que tentar simplesmente parar de praticar algo é muito difícil. É muito mais fácil você substituir um hábito que te atrapalha por outro que te ajude. Pense em algum hábito que possa te trazer benefícios para praticar no tempo que geralmente você usa para as redes sociais. A leitura é a minha favorita. A minha segunda opção são vídeos no Youtube, mas vídeos onde eu aprendo algo bom, não aqueles pastelões. Nada de errado com eles, mas se eu pego para assistir 1, vou querer assistir todos, aí se vai o dia e não produzimos nada de bom. Espero que essa dica te ajude. Um abraço…

  8. ruth marques

    Bom dia! Eu ja sofri demais com notícias tristes, com a opinião dos outros e achando que eu deveria saber de tudo…mudei já faz um tempo e estou bem mais leve e feliz!!

    • Que ótimo Ruth! Obrigado por compartilhar sua experiencia. É sempre bom quando alguém reforça o que dizemos. As pessoas passam a dar mais credibilidade e quem sabe até tentam embarcar nessa conosco? Um abraço…

  9. rosana

    Bacana ,gostei de saber q tem outras pessoas como eu,Alias deixei de assistir quase tudo na tv,e descobri o quanto a tv me chamava de burra. hj sao poucos programas q eu paro para assistir.meu tempo é precioso comigo kkkkkkkk bj a tds

    • Nossa Rosana, que bom! Precisamos mesmo valorizar nosso tempo. Estou muito feliz em encontrar “loucos” como eu que acreditam que há muito mais vida fora da alienação que a mídia tenta nos impor. Obrigado por compartilhar. Abraços…

  10. yara fernandes rangel

    Sempre acreditei que um dia iia aparecer pessoa que pensa como eu. Prabéns voce é muito importntantes para muitas pessoas.

    • Muito obrigado Yara!!! Você também é muito importante para as pessoas, pois através do seu exemplo, você as incentiva a serem melhores. Gratidão por seu cometário. Um grande abraço…

  11. É incrível, esse artigo parece que ”adivinhou’ meu modo de pensar: Já pensei muito sobre essa história de levar os noticiários a ferro e fogo. Certo dia conversando com um amigo que falava muito sobre as injustiças sociais, eu disse: Cara se formos nos indignar com tudo vamos pirar, porque só o que tem no mundo são motivos pra nos indignar, me todos os setores da sociedade: as guerras que matam inocentes, a violência urbana, a desmoralização da polícia por parte de alguns segmentos da própria sociedade, o racismo, a impunidade……enfim, é um leque de disparidades. Por isso, optei em desapegar de muitas notícia e tentar viver com mais leveza.

    • Que bom Agenildo que você pensou assim. Na verdade quando você diz que parece que o artigo “adivinhou” o seu modo de pensar, o que aconteceu foi o seguinte, você já está programando a sua mente para se afastar desse tipo de influência e com isso buscar conteúdos que reforcem a sua ideia de que esses assuntos não fazem bem para você. Na verdade você é quem decidiu achar esse artigo e eu te agradeço muito por isso e por seu comentário. Espero que minhas palavras o tenham ajudado a reforçar a intenção de viver com mais leveza e realizações. Eu escrevi um outro artigo que acho que você pode gostar, porque nele eu explico melhor como podemos melhorar nossas vidas e o mundo ao nosso redor, apenas mudando o nosso foco de notícias ruis para as coisas boas da vida. Espero que goste. Um abraço…
      Link do artigo: http://grandesconquistas.com.br/quer-mudar-o-mundo-comece-por-sua-mente/

  12. LUANA RIBEIRO

    Interessante essa questão dos noticiários da TV, pois, é importante que saibamos dos assuntos e eventos que ocorrem a nossa volta, mas há coisas que assistimos que não tem outra finalidade além de nos enfadar e oprimir. E isso faz com que nos tornemos pessoas vazias, muitas vezes. Pessimistas até. Também tenho essa insegurança quanto a veracidade do que falam nos jornais. Essa outra questão de não precisar ter uma opinião também é muito válida. Principalmente, no atual quadro político do país. São acontecimentos, manifestações, debates, discussões, julgamentos…Não dá tempo para digerir tudo isso. Eu não consigo.

    • Na verdade Luana, ninguém consegue digerir tudo isso. É informação demais e se formos processar essas informações, gastaremos muito tempo e energia, sem efetivamente trazer ganho algum para nossa vida ou para a vida de qualquer outra pessoa na nossa sociedade.
      Respeito sua opinião de que é importante saber assuntos e eventos que ocorrem à nossa volta, mas discordo que tenhamos que buscá-los, pois creio que os assuntos realmente relevantes, chegam até nós de uma forma ou de outra.
      Eu mesmo não acompanho mais noticiários, mas sempre há alguém que me conta o que anda ocorrendo nas operações Lava Jato da vida. E o fato é que, sempre que isso acontece, eu tenho que me lembrar e que não preciso ter opinião a respeito, senão eu acabo me indignando e gastando boa parte do meu dia, pensando em algo sobre o qual eu não tenho nenhum controle, ou seja, eu passo o dia desperdiçando minha energia e tempo em algo que não trará nenhum resultado prático.
      Obrigado por seu comentário! Um abraço.

  13. Marcos SIlva

    Olá Felipe! Achei muito interessante seu modo de pensar e me identifiquei de certa forma. Mas Felipe, sinto a necessidade de me manter informado em redes sociais, Google e G1 por conta de provas de concursos. Qual sua opinião em manter-se preparado para provas de conhecimentos gerais?

    • Marcos você me fez uma ótima pergunta. Na minha opinião as notícias realmente relevantes encontram caminho até nós, ou seja, por mais que você se mantenha afastado dos noticiários, você será abastecido de informação pelas pessoas ao seu redor. Isso acontece diariamente comigo. Eu acredito que isso seja mais do que suficiente para você ter uma ideia geral dos acontecimentos. No seu lugar eu criaria um hábito de pesquisar na internet apenas os fatos mais relevantes que chegassem até a mim. Assim eu evitaria ficar exposto a um monte de informação negativa e focaria apenas em tomar conhecimento dos fatos mais relevantes. Só te faço uma recomendação, tente não formar opinião a respeito do fato, pois é esse nosso hábito que nos coloca num estado mental mais prejudicial à nossa vida.
      Espero ter ajudado. Obrigado por sua pergunta. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *