Saldo FGTS – Não Pague Dívidas com Ele! – Grandes Conquistas

Faça qualquer coisa, mas não pague dívidas com seu saldo FGTS antes de ler essa artigo!

Ao contrário do que dizem os especialistas, essa é a pior opção para quem vive endividado e vou te explicar porquê.

Neste artigo eu vou te explicar porque os especialistas estão errados ao te recomendar isso, se você vive endividado.

Vou mostrar também qual é a melhor opção para o saldo FGTS de quem você vive frequentemente endividado.

Saldo FGTS
Eles Não Fazem Por Mal

Apesar de especialistas, eles não conhecem todos os fatos.

Mas isso não os impedem de acreditar que conhecem.

Estou falando dos economistas e especialistas em finanças.

A lógica deles é perfeita, os juros recebidos sobre quaisquer investimentos minimamente seguros, é infinitamente menor do que os juros cobrados nas suas dívidas.

Porém há um dado que eles não consideram nas suas análises. O funcionamento da mente humana.

As Pessoas Não Devem Porque Querem

Parece muito simples, cortar despesas, guardar 10% do que você ganha na “poupança”, e tantas outras máximas das finanças pessoais.

Então porque tantas pessoas devem ou não conseguem controlar as suas finanças pessoais?

Será que elas são burras? Será que simplesmente não querem ter dinheiro?

Será que gostam de dever aos outros?

Não! As pessoas normalmente se sentem mal ao ficar devendo.

Pesquisas atrás de pesquisas mostram que um nome limpo é o objetivo número 1 de quem deve.

A infinita maioria das pessoas detesta dever aos outros ou à instituições.

Elas se sentem mal com isso!

Saldo FGTS

>> Leia o meu livro e entenda como se formou a minha primeira dívida <<

Você Não Tem o Controle

Antes de sair correndo para consultar o seu saldo FGTS, você precisa saber de algo.

Mas muito estudos mostram que 95% das decisões tomadas por um adulto médio, são tomadas inconscientemente.

Essas decisões são tomadas pelo nosso subconsciente, baseadas nas nossas decisões passadas, sejam elas certas ou erradas.

Em vias de regra, indivíduos que não tem controle sobre suas finanças, tem ideias e crenças a respeito de dinheiro que os fazem agir dessa forma.

E pior, eles acreditam que fazem o certo, que seguem a risca o que os especialistas dizem para eles fazerem.

São coisas como, pague suas dívidas antes de fazer poupança.

Gaste apenas até um limite e guarde o restante.

São diversos os “conselhos” corretos que infelizmente não funcionam para o nosso subconsciente.

Principalmente quando você pega o extrato FGTS e descobre que pode quitar suas dívidas com ele.

Eu gravei até um vídeo para falar sobre isso, que você pode assistir aqui abaixo.

Porque Eles Estão Errados

Quem vive endividado, entende a lógica por trás dos conselhos dos especialistas e tenta fazer exatamente o que é proposto, mas em dado momento, falha.

A pessoa gasta além do que podia, pois sempre acontece algo que a faz gastar mais do que o planejado.

Depois de pagar as dívidas, a pessoa acaba fazendo novas, pelos mesmos motivos que as impedem de conseguir formar uma reserva financeira.

Tudo isso está na programação mental dessas pessoas.

Eu sei disso porque sou uma delas.

Por mais que eu tenha tentado seguir os conselhos dos especialistas, sempre acabava voltando a dever.

E a cada vez a dívida aumentava.

É importante notar que isso não tem nada a ver com os conselhos dos especialistas, mas sim com a programação mental das pessoas a respeito de dinheiro.

Portanto se você é um devedor, consultar FGTS com a sua dívida em mente é o pior que você pode fazer.

Saldo FGTS

>> Leia o meu livro e entenda como eu me reergui depois da queda <<

Todos Que Devem Precisam Entender

Desculpe a franqueza, mas se você deve, o melhor é não ter crédito, pois você não sabe lidar com ele!

Eu também já me ofendi muito ao ouvir essa frase, mas por mais duro que seja ouví-la, ela faz total sentido.

E ela faz sentido porque o que faz alguém dever é uma programação mental, sobre a qual a pessoa não tem controle direto.

O pior a respeito disso é que acreditamos que temos o controle sobre nossos atos e usamos a lógica para justificar as nossas escolhas erradas.

Só gastamos o dinheiro da poupança porque o carro quebrou, ou houve aquela outra emergência.

Sempre há uma justificativa plausível para não conseguirmos fazer poupança ou mantermos as despesas dentro do orçamento.

E essa justificativa é sempre algo fora de nós, o que nos deixa mais confortáveis com a sensação de que não somos responsáveis por isso.

O crédito é uma arma que só conseguimos usar contra nós mesmos.

O Vilão ou A Solução

O crédito é visto em vias de regra como uma solução.

Mas para as pessoas que não conseguem lidar com ele, é uma arma com o cano entupido.

Para quem vive endividado, o crédito é visto como um limite até onde podemos chegar.

E aparentemente somos plenamente capazes de arcar com os custos desse dinheiro, mas na verdade não somos.

Nada errado em querer usar o crédito para antecipar o investimento em algo que se deseja, porém para as pessoas que devem, ele não serve para isso.

O crédito para o devedor recorrente serve para suprir o que falta de dinheiro no orçamento, e é aí que ele fica perigoso.

Se o orçamento não fecha a pior solução é obter dinheiro através de crédito, embora na mente do devedor essa seja a única solução.

E a conta é simples.

Se você não tem como pagar os seus custos atuais, como você poderá pagar os seus custos atuais, mais os juros dos seus empréstimos?

Parece muito óbvio, mas na mente do devedor, as coisas não funcionam assim.

Nós acreditamos cegamente que seremos capazes de resolver nossos problemas com esse “reforço”, mas isso é apenas a velha programação mental errada em relação ao dinheiro agindo.

Saldo FGTS

>> Leia o meu livro e entenda porque hoje eu escrevo sobre isso <<

Saldo FGTS – Não Pague Dívidas Com Ele

Sanar dívidas com o saldo FGTS funcionará muito bem para quem tem saúde financeira.

Mas para o verdadeiro devedor, é o pior conselho do mundo.

É simples entender isso. A programação mental de quem tem saúde financeira a respeito de dinheiro é uma.

Já a programação mental de quem costuma viver devendo dinheiro é outra totalmente diferente.

O que serve para um, não serve para o outro.

E me desculpe os economistas, mas eles não entendem nada a respeito do funcionamento da mente e eles precisam entender que este conselho não serve para todos.

Afinal, em vias de regra eles tem a programação mental correta para lidar com o dinheiro.

Portanto não sabem o que se passa na mente de quem costuma viver devendo.

Eles dão conselhos para pessoas como eles, não para pessoas que vivem endividadas.

O pior é que eles não percebem que as pessoas endividadas não conseguirão fazer o que eles falam e às vezes ficam pensando que as pessoas não os entendem, ou que agem despreocupadamente em relação às suas finanças pessoais.

Saldo FGTS

>> Leia o meu livro e e comece a superar as suas adversidades também <<

O Que o Devedor Deve Fazer

Quem vive devendo consistentemente, precisa entender que não é capaz de lidar com o crédito de maneira saudável.

Portanto é melhor não tê-lo!

Já falei para algumas pessoas que o melhor que poderia acontecer a elas seria perder o crédito que tem, ou seja, ter o seu nome negativado.

Eu mesmo já admiti que não sei lidar com o crédito e estou abolindo ele da minha vida.

Mas a primeira coisa que vem na mente quando se fala isso é: “eu preciso do crédito para viver, pois meu custo de vida é maior do que eu ganho”.

Nessa afirmação já está o motivo que me leva a dizer que você precisa perder o crédito.

Quanto mais crédito o devedor tiver, mais dívidas ele terá, e ninguém contesta isso.

Então porque recomendar às pessoas que usem o saldo FGTS para quitar as suas dívidas?

Para que elas fiquem sem saldo FGTS e comecem a dever novamente?

Faça Poupança Mesmo Devendo

Me desculpem mais uma vez os economistas e especialistas em finanças, mas a melhor opção para o devedor é fazer poupança mesmo devendo.

Longe de mim querer fazer apologia à inadimplência, mas pessoas sem caráter, não precisam dos meus conselhos para aplicar golpes na praça.

O fato é que o endividamento não pode crescer para sempre, ao contrário de uma reserva financeira, alimentada de forma consistente.

A conta é a seguinte: ao perder o crédito, o seu nível de endividamento é estabelecido.

A sua dívida vai crescer, mas não para sempre.

Em dado momento os bancos vão tentar acordos contigo para conseguir receber o dinheiro que eles te emprestaram.

Isso pode até mesmo reduzir a sua dívida, mas você precisa aceitar que não poderá obter mais crédito na praça.

Porém isso é ótimo para alguém que não consegue lidar corretamente com o crédito, correto?

Saldo FGTS

>> Leia o meu livro e entenda como a sua mente determina onde você pode chegar <<

Como Criar Reservas Devendo?

Ao receber qualquer dinheiro você deve imediatamente separar 10% e colocar num investimento sem liquidez e viver com o resto.

“Tente por favor não sair gritando me chamando de louco neste momento…”

Existem CDBs que tem liquidez apenas no final de um determinado prazo.

Estes CDBs são ótimos para quem costuma viver devendo.

Há bancos online de investimento que não cobram nada para você ter uma conta de investimentos e você pode investir qualquer quantia entre R$1 e R$1 milhão.

Isso acaba com a desculpa de que você ganha pouco demais para começar a investir.

O benefício no longo prazo é o seguinte:

Sem o crédito, para possibilitar o aumento do seu endividamento, a sua dívida vai “estacionar”, possivelmente diminuir.

E ao investir mensalmente 10% do que você ganha, a sua reserva financeira só vai crescer.

A tendência é que a sua reserva supere o seu endividamento ao longo do tempo, independentemente da diferença entre os juros cobrados na dívida com o ganho nos seus investimentos.

“Agora se você se conteve e não saiu gritando…”

Acredite, quem vive com R$100, vive com R$90, quem vive com R$1000, vive com R$900 e quem vive com R$10.000, vive com R$9.000.

Pergunta como eu sei disso…

Nunca Mexa Nesse Dinheiro

Mas o maior ganho em você começar a investir dinheiro mesmo estando devendo é a reprogramação da sua mente.

A mente do devedor percebe dinheiro como algo que precisa ser utilizado senão ele não tem valor, ou não tem sentido.

A mente de quem tem controle sobre suas finanças entende que o dinheiro deve trabalhar para ela.

Para que isso seja possível, é necessário que haja uma reserva gerando renda passiva ao longo do tempo.

Ao começar a investir mesmo devendo, você começa a reprogramar a sua mente, de uma mente que se acostumou a dever, para uma mente que quer formar uma reserva financeira.

Esse comportamento te fará reprogramar o seu subconsciente para, no futuro, lidar bem com o dinheiro e talvez até mesmo com o crédito.

Mas você não pode em momento algum mexer no dinheiro que você está “juntando”.

Para não dizer que você nunca vai poder mexer, escolha mexer apenas quando se aposentar.

>> Leia o meu livro e entenda como se formou a minha primeira dívida <<

Então Para Que Dinheiro se Não Vou Poder Usar?!

Já ouviu falar no ditado, “o rio corre para o mar”?

Pois bem, é exatamente por esse motivo.

A tendência é que quanto maior a sua reserva financeira for, maior será a sua capacidade de gerar dinheiro.

Pode parecer loucura, mas quando você começa a reprogramar a mente para lidar melhor com o dinheiro, você sofre alguns efeitos colaterais.

O principal deles é perceber que o dinheiro é energia e que circula ao seu redor.

A medida que a sua reserva financeira aumenta, maior será a sua capacidade de lidar com o dinheiro e ele acabará se tornando algo natural na sua vida.

Trocando em miúdos, você passará a perceber como normal ter dinheiro sobrando tanto quanto você acha normal hoje, ter dinheiro de menos.

E isso fará com que você comece a ganhar cada vez mais dinheiro.

>> Leia o meu livro e entenda como se formou a minha primeira dívida <<

Você Precisa Definir um Objetivo

Porém você não conseguirá sustentar um comportamento de investimento ao longo do tempo, se não tiver um bom motivo para esse “sacrifício”.

Pergunta como eu sei disso!

Por isso eu digo que é importante traçar uma meta, um objetivo financeiro, uma quantia simbólica que você queira possuir.

Lembre-se do ditado: “O rio corre para o mar”.

Pensar que ao conseguir juntar uma boa quantia de dinheiro te fará ter oportunidades financeiras às quais você nunca teria acesso sem esse dinheiro, é um bom começo.

Pense grande! O Tony Robins, um dos maiores especialistas em desenvolvimento pessoal do mundo costuma dizer: “nós superestimamos o que somos capazes de fazer no curto prazo, mas subestimamos o que conseguimos fazer no longo prazo”.

E é verdade. Por mais que possa parecer distante alcançar uma grande soma em dinheiro, juntando 10% do que você ganha, toda sorte de cosias acontece com quem realmente se esforça para alcançar algo de valor na vida.

Além do mais, o tempo joga a favor de quem poupa, tanto quanto joga contra quem deve.

>> Leia o meu livro e entenda porque eu escrevo sobre isso hoje em dia <<

O Conselho do Não Especialista

Deixar o seu FGTS na Caixa é uma péssima opção, mas perto de “torrar” o seu saldo FGTS pagando dívidas, ela até parece aceitável.

Se você está devendo, saque o seu FGTS Caixa e invista todo ele num CDB sem liquidez, com vencimento para o maior prazo que você conseguir.

Você conseguirá muito mais retorno sobre o seu saldo FGTS e não correrá o risco de acabar com ele pagando dívidas e começar a dever tudo de novo.

Comenta abaixo desse artigo o que você achou sobre o que eu escrevi.

Se isso te ajudou ou se você acha uma completa loucura tudo o que eu disse.

Felipe Baqui

Felipe Baqui é analista de sistemas, advanced coach, especialista em desenvolvimento pessoal, tecnologia e marketing digital. Enfrentou aos 22 anos, a falência traumática de sua empresa. 10 anos depois começou um processo de autoconhecimento que possibilitou que hoje ele trabalhasse ajudando pessoas em processos de superação de grandes problemas.

Website: https://felipebaqui.com.br

1 Comentário

  1. Pingback: Como Economizar Dinheiro Pode Te Empobrecer - Frases de Reflexão - Grandes Conquistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *